principal
   artigos
   technik
   encontros
   eventos
   propagandas
   loja virtual
   fórum
   contato
   equipe
   parcerias



 

 


vai para a página inicial da volkspage
 
 

Lançamento do PolO (9N) fabricado no Brasil

Texto: Alexandre Rafael Ziebert
Fotos: Divulgação VW

Data: 07 de Junho de 2002

A Fábrica

O lançamento da Volkswagen não marca só um novo carro, mas principalmente uma nova fábrica. A Planta de Anchieta foi totalmente reconstruída, sem interromper a produção. A linha moderna e automatizada incorpora tecnologias aprimoradas de fabricação. Em vez dos carros andarem por trilhos eles são levados pelos chamados "elefantes", carros de carga controlados por computador. Eles vão passando pelos setores onde o carro é montado e nas partes onde há trabalho manual eles se ajustam para a altura do operário.

São fabricados 320 Polos por dia.

 

A Volkswagen também está inaugurando no Brasil um sistema de compra via internet que já era disponível na Alemanha. Você pode configurar o carro ao seu gosto. Cor, opcionais, motor, acessórios, tudo. Se já existe um carro do jeito que você escolheu, o sistema localiza ele e manda para a concessionária à sua escolha, que entra em contato para fechar o negócio. Se não existe um carro pronto, a Volkswagen monta um e entrega em até 5 semanas, e Isso vale para toda a linha!!!

 

A carroceria é 100% galvanizada, como Golf, BORA, Passat, que têm 12 anos de garantia contra corrosão, além de ser soldada a laser (14 metros lineares de solda a laser em todas as carrocerias) isto permitiu criar o primeiro veículo brasileiro sem os frisos de borracha no teto (que escondem as soldas feitas de modo tradicional).

 

O acabamento interno é no nível dos VWs novos (ex. Golf) painel de plástico emborrachado, bancos envolventes, nenhum pedaço da lataria exposta. O banco do motorista tem ajustes longitudinal e de altura milimétricos, em conjunto com a regulagem do volante em altura e profundidade, qualquer pessoa encontra facilmente a posição ideal. Isso é de série em todo Polo. A direção com assistência eletro-hidráulica (também de série) não rouba potência do motor porque é acionada por um motor elétrico controlado por uma unidade de comando exclusiva. Significa que mesmo com o veículo parado e o motor em marcha lenta temos potência plena no acionamento da direção hidráulica, e em altas velocidades ela se torna mais firme para maior segurança.

De série também é o sistema de ar-condicionado climatic, de acionamento manual com gerenciamento eletrônico da temperatura interna. O CLIMAtronic é opcional em todas as versões e possui ajuste de temperatura desejada com passos de 0.5°C e há um indicador de manutenção (uma chave de boca que aparece em caso de irregularidades no sistema). O compressor do ar condicionado é variável e funciona sempre, quando o sistema é desligado uma válvula fecha a passagem de gás e o compressor gira livre.

O carro vem com preparação para som sem alto falantes, que podem ser instalados na Concessionária com o CD Player.

 

No modelo básico o acionamento dos vidros é manual, mas o kit original de vidros elétricos pode ser instalado na concessionária, que inclui alarme, travamento, vidros elétricos com anti-esmagamento e abertura do porta-malas pelo controle remoto. As portas se travam automaticamente quando o veículo alcança 15 km/h.

Os comandos são transportados pela rede de conforto, que faz parte da rede CAN BUS, até a buzina e o pisca-pisca são acionados pela rede de conforto, não há um relê que o aciona, mas há um som muito parecido que é feito pelo gongo do painel, o mesmo que avisa se os faróis estão acesos quando se abre a porta.

 

Grande espaço na traseira. Pessoas com 1.90m não raspam a cabeça no teto. Há 3 apoios de cabeça na traseira, exceto na versão Sportline que possui 2. As maçanetas internas são cromadas, fáceis de achar no escuro e tem como vantagem adicional a função de descarregar a energia estática do corpo. O banco traseiro é bi-partido (40/60) em todas as versões, exceto no 2.0 Sportline, que também não possui o terceiro apoio de cabeça.

Há inúmeros porta-trecos, em baixo do volante e do porta-luvas há um grande suporte, um espaço no console abaixo do rádio, uma gaveta em baixo do banco do motorista, porta-mapas nas portas, à frente da alavanca de câmbio fica o acendedor de cigarros, com um apagador de cigarros e cinzeiro. Um porta-copos no console se abre ao ser pressionado e há dois porta-copos para os passageiros de trás entre os bancos dianteiros.

 

A acabamento interno varia entre tons de cinza dependendo da versão mas no 2.0 Sportline é preto. No 1.6 básico vem com rodas de aço aro 14 com supercalotas e pneus 185/60. Rodas de liga leve são de série a partir do 1.6 Comfortline. O 2.0 vem com charmosas rodas de liga leve aro 15 e pneus 195/55 código de velocidade H (para 210km/h) que garantem uma ótima estabilidade.

 

Os frisos laterais, dos pára-choques e a maçaneta do porta-malas são pretos em todas as versões exceto no 2.0 Sportline, onde são pintados na cor da carroceria. A carcaça dos espelhos é pintada na cor da carroceria em todas as versões.

A tampa do tanque de combustível possui uma trava elétrica que obedece ao travamento central, quando destravada é só apertar que ela abre. Agora um detalhe, quando o carro estiver travado se alguém apertar a tampa ela não abre, pois também está trancada, mas assim que o carro for destravado ela irá abrir. Portanto atenção quando destrancar o carro.


Duplo refletor e pisca-pisca integrados ao mesmo conjunto, com lentes de policarbonato, plástico usado em vidros à prova de bala.


O conjunto traseiro segue o design introduzido no Passat 2001, com lentes lisas e brilhantes. No Polo 1.6 os piscas são amarelos, no 2.0 são brancos. Quando há faróis de neblina dianteiros, há uma luz de neblina na sinaleira esquerda.

 

O câmbio é o MQ-200 (o mesmo que equipa o Golf) essa caixa chamada de 02T foi lançada no Golf 1.6 com RSH. É extremamente leve (todo o conjunto pesa só 23 Kg), possui acionamento por cabos e engates muito fáceis. M vem de manual, o Q de "Quer" que significa transversal em alemão, pela sua localização no carro. O número é o torque máximo de entrada suportado, em Nm (200 Nm).

O c âmbio de marchas bem escalonadas, aliado a carroceria leve deixaram o carro muito esperto, bem ao gosto do brasileiro. O Polo 1.6 tem uma relação peso / potência igual a do Golf 2.0.

 

EA-111 1.6

-EA-111 1.6, 8 válvulas

-101 cavalos a 5.500 rpm

-140 Nm de torque a 3.250 rpm

-Comando acionado por balancins roletados, Coletor de admissão em material termoplástico (poliamida reforçada com fibra de vidro) - resiste a até 190°C - Bloco do motor em ferro fundido enriquecido com titânio, Acelerador eletrônico inteligente E-Gas com filosofia de gerenciamento por torque, Filtro de ar integrado a tampa do motor.

 

EA-113 2.0

-EA-113 de 2.0, 8 válvulas

-116 cavalos a 5.200 rpm

-170 Nm de torque a 2.400 rpm

-Cross-flow: válvulas de admissão de um lado e escapamento do outro, isso faz o ar da admissão limpar a câmara de combustão levando resíduos da queima para o escapamento; Coletor de admissão em duas peças uma de plástico outra de alumínio, Bloco do motor em ferro fundido enriquecido com titânio, Acelerador eletrônico inteligente E-Gas com filosofia torque.


O E-Gas agora também equipa o Golf nas versões 2.0 e GTI. Dependendo de quanto o motorista pisa no acelerador a unidade de comando faz o motor gerar o torque correspondente independentemente de cargas adicionais como ar condicionado. Na prática você não controla mais a borboleta da admissão mas sim o ponteiro do conta-giros. O resto a Unidade de Comando Bosch Motronic ME 7.5.10 faz para você. :-)

Como já é tradição, a Volkswagen faz os carros mais estáveis. Com o Polo não podia ser diferente. Calçado com pneus 195/55 R15 o carro anda sobre trilhos mesmo em curvas fechadas.

 

A plataforma inova com o conceito Tailored Blanking. Várias partes da carroceria (por exemplo: assoalho, portas, colunas e longarinas) têm chapas de espessura variável, mais finas nas extremidades e mais resistentes no meio. As extremidades absorvem energia em caso de impacto e o centro mantém a rigidez do habitáculo.

A VW da Alemanha não aceitava fabricar o Polo aqui se não tivesse Airbag e ABS de série (como é na Alemanha). Mas como a situação econômica por aqui não é das melhores, precisavam tirar isso para baratear o carro.

Então a solução encontrada foi colocar os cintos pré-tensionadores de série em todos os modelos. Os cintos com pré-tensionador pirotécnico puxam os ocupantes contra o banco em caso de colisão. Dentro do cinto há cargas de munição explosiva (como um cartucho de festim de revólver) que impulsionam um rotor através de esferas numa engrenagem que faz o eixo girar recolhendo o cinto.

O Airbag duplo é item de série no Polo 2.0.

 

Seguindo padrões mundiais ele foi o primeiro veículo brasileiro a conseguir a nota máxima pelo CESVI Brasil que já testou mais de 100 veículos condições de teste semelhantes. Só para dar um parâmetro dos resultados, é o seguinte: Após o impacto em situação extrema (apenas 40 % da área frontal do lado ESQUERDO) todas as portas abrem e fecham normalmente e não houve sequer quebra do pára-brisas ou empenamento de colunas, teto, soleira, etc. Toda "Célula de Sobrevivência" ficou absolutamente intacta.

Quando ocorre uma colisão em que seja necessária a detonação dos airbags, a unidade de comando envia o chamado sinal crash, que desliga o motor e a direção eletro-hidráulica, destrava as portas, liga a iluminação interna e o pisca-alerta.

 

Impressões ao dirigir

Pude dar uma voltinha com o Polo 2.0 Sportline. O acelerador é eletrônico causa estranheza inicialmente, é leve e o motor responde rapidamente, mas logo se acostuma com a filosofia torque. A embreagem é absurdamente macia, não é necessário esforço para trocar de marchas, o câmbio também é super macio e preciso. A posição de dirigir é alta, mesmo com a altura do banco no mínimo, a visibilidade é muito boa para todos os lados, os espelhos são grandes (mesmo o direito) e o do lado esquerdo é bi-plano, a parte de fora visualiza o chamado ponto-cego. O volante tem boa pega e é forrado em couro, a direção é bastante precisa e responde rapidamente a qualquer movimento.

Motor forte combina muito bem com carro leve, uma condução tranqüila exige poucas trocas de marcha por causa do grande torque em baixa rotação. As arrancadas são rápidas, as marchas são bem escalonadas e aproveitam bem a potência do motor. O ronco do motor é grave e convida a acelerar mais.

A sensação de segurança é enorme: as portas são espessas, o painel bem comprido, a suspensão bem acertada é firme e confortável.

Além disso tudo há uma coisa que não há dinheiro no mundo que pague, a expressão de surpresa e alegria quando vêem um Polo passando. Algo parecido com o New Beetle, todos olham e sorriem :-)

A Volkswagen está jogando pesado com o lançamento do Polo, quer realmente reconquistar a liderança e emplacar 3 carros no Top10 dos mais vendidos. Ao contrário do Corsa e do Fiesta, que são modelos mais baratos dos carros comercializados na Europa, o Polo daqui é o mesmo Polo que é vendido na Alemanha.




© 1997-2014 - Todos os direitos reservados