principal
   artigos
   technik
   encontros
   eventos
   propagandas
   loja virtual
   fórum
   contato
   equipe
   parcerias



 

 


vai para a página inicial da volkspage
 
 

História do Scirocco I

Texto e Edição: Ignacio Montanha

Data: 03 de Abril de 2001

- A história do Scirocco se inicia com a contratação do conhecido desenhista automotivo Giorgetto Giugiaro, que também havia sido responsável pelo traços do Passat e Golf I.

1ª Geração do Scirocco

 

- Foi pedido então a Giugiaro que desenhasse um cupê. Passado um tempo o projeto teria alguns problemas, então Wilhelm Karmann entusiasmado com esse projeto, fez um protótipo por conta própria; no dia da apresentação do protótipo em Osnabrück, todos estavam ansiosos. 

Então o protótipo foi apresentado, agradando ao público e a imprensa.

Detalhes do Scirocco I

 

- E no decorrer dos acontecimentos, a VW surpreendeu informando que não daria suporte financeiro à esse projeto, assim a empresa Karmann-Ghia financiou o projeto. 

O nome escolhido para o coupé foi "Scirocco", como acontece no Passat foi escolhido o nome de um vento, mais especificamente de uma corrente de ar que passa pelo deserto do Saara; também chamado de Ghibli ou Khamsin.

Scirocco I com pequenas modificações introduzidas pela VW, como os piscas e faróis menores.

 

- A primeira aparição do Scirocco foi no Salão de Genebra em 1974, como o interesse geral do público superou as expectativas, a VW o lançou inicialmente em 3 diferentes versões. 

 L - 1.100 cm3 50cv 

S - 1500 cm3 75cv

 LS - 1.500 cm3 75cv

Fichas técnicas e o preço em 1976 na Alemanha

 

- Após um curto período de tempo a VW faria o lançamento da versão esportiva TS, equipada com o motor 1.500 cm3 com algumas modificações responsáveis pelo aumento do pico de potência para 85 cv, essa versão possuía instrumentos adicionais no console, bancos, volante esportivos, e outras diferenças internas e externas que o diferenciavam das outras versões da linha.

- Wilhelm Karmann realmente fez um bom trabalho, o Scirocco possuía ótima dirigibilidade, característica dos VW a água, baixo consumo de combustível e também com o motor na posição transversal foi possível otimizar o aproveitamento do espaço interno.

 

- Em 1975 surgia a versão esportiva de alta-prestação, GTi com motor 1.600 e injeção eletrônica Bosch K-Jetronic com isso produziam-se saudáveis 110 cv. Para tornar o desempenho dinâmico mais eficiente como convém a um esportivo, foram realizadas modificações como amortecedores com maior carga, discos dianteiros ventilados, rodas mais largas e um radiador de óleo maior.

- Já no ano de 1976, mais modificações foram realizadas, mas se estendendo a todas as versões da linha Scirocco, como um motor do limpador de pára-brisas mais forte, pois o anterior se mostrava insuficiente em chuvas fortes, os bancos foram redesenhados se tornando mais confortáveis, e o motor recebeu uma melhor proteção contra a chuva e também recebia um novo propulsor, substituindo o 1.500, agora com 1.600 cm3.

Detalhe do porta-malas espaçoso para um coupé

 

- Logo depois a VW fez o lançamento uma versão mais luxuosa para o Scirocco, identificada pela sigla GLi, essa versão tinha como diferencial os vidros escurecidos, revestimento do interior em veludo, pintura metálica e outros; recebeu o mesmo motor 1.600 cm3 com 110 cv do GTi. A versão TS também foi substituída pela sigla GT.

Scirocco I equipado com o pacote aerodinâmico feito pela Zender renomada preparadora de VWs e Audis

 

- Em 1977 novas modificações foram introduzidas como o aperfeiçoamento dos coxins do motor diminuindo a vibração causada no veículo e nas buchas da suspensão tornando a mais suave, a coluna B e os retrovisores passaram a ser pintados de preto fosco. 

- No ano de 1979 o motor de 1.100 cm3 e 50 cv, foi substituído por um novo de 1.300 cm3 gerando 60 cv, recebendo também ignição eletrônica e câmbio de 5 marchas; o  GTi ganhou teto solar como opção. 

- Em 1980 a produção da primeira geração do Scirocco se encerrava.




© 1997-2019 - Todos os direitos reservados