principal
   artigos
   technik
   encontros
   eventos
   propagandas
   loja virtual
   fórum
   contato
   equipe
   parcerias



 

 


vai para a página inicial da volkspage
 
 

Novo Passat - 3C - PQ-46

Texto: Adriano Gaspar
Edição: Ignacio Montanha
Imagens: Divulgação VW

Data: 17 de Dezembro de 2004

Após 8 anos de mercado, o Passat 3B chega ao fim de sua vida, tendo agora o merecido descanso, no total desde o seu surgimento até os dias atuais, o Passat contabiliza 13 milhões de unidades comercializadas, sendo o modelo de maior sucesso de sua categoria.

Sua 4º geração foi lançada no salão de Paris de 1996, recebendo uma reestilização em 2001 (3BG), o Passat conseguia até o hoje enfrentar com competência seus adversários mais novos e na maioria das vezes superá-los. Mas a idade e a própria evolução do segmento demonstrava a necessidade de uma reforma geral.

O Passat PQ-46 é totalmente novo, abandonando o compartilhamento da plataforma com o Audi A6 e A4, sendo montado sobre uma plataforma totalmente nova, desenvolvida exclusivamente pela Volkswagen. O motor também muda de posição, tal como aconteceu no 35i, sendo agora disposto na transversal, solução que possibilita maior espaço interno, além de menores perdas mecânicas. Futuramente ainda será disponível a tração integral Haldex.

 

Ao contrário dos rumores que diziam que o carro sofreria uma redução de tamanho, o carro cresceu 62mm no comprimento e 6mm no entre-eixos, chegando aos 4770 e 2710 mm respectivamente, também está 74mm mais largo, totalizando 1820 mm, além da altura de 1470 mm, aumentando essa medida em 10mm. O volume do porta-malas agora é de 565 litros, contra 475 do antecessor. Apesar da pequena diferença de entre-eixos, podemos esperar aumento significativo do espaço interno pela utilização do motor transversal, como pode ser comprovado no 35i, ou seja a terceira geração.

 

O estilo segue a nova tendência VW, exibidas pelos carros-conceito Concept C e Concept R e também pelo novo Jetta/Bora. A grade superior e inferior central formam uma peça única e polida, unida ao novo formato dos faróis; a silhueta lembra o novo A6 com a linha de teto arredondadas como no modelo anterior e presentes também em outros sedans da marca, como Polo Sedan ou Phaeton; a coluna C sem janela espia segue o formato triangular desses dois últimos, a traseira é levemente inclinada com lanternas compostas por LEDs invadindo a tampa do porta-malas, pela primeira vez em um Passat, a placa foi para o pára-choque. Os designers da VW conseguiram deixá-lo agressivo, sem o uso exagerado de linhas angulosas que poderiam causar o envelhecimento precoce, portanto Bernd Pischetsrieder conseguiu cumprir o que havia prometido ao ocupar o cargo de Presidente da VW AG.

No interior, como era de se esperar tudo é novo: o painel é revestido por uma moldura alta lembrando as utilizadas pela linha Audi. Nele, os marcadores de gasolina e temperatura ficam embaixo do computador de bordo. Como no novo A6, A8, agora o freio de emergência é eletrico, ativado por um botão ao lado dos comandos dos faróis dispensando a alavanca no console; os defletores de ar perdem a “persiana” disponível no modelo antigo e os comandos do ar-condicionado (agora com 2 zonas de climatização), bem como o volante lembram os usados pela linha Golf. Tal como os novos lançamentos, a comodidade não foi esquecida, graças aos muitos porta-objetos espalhados pelo interior, além disso é possível escolher entre 4 tonalidades de acabamento e combina-la com alumínio ou madeira.

 

Serão utilizados 5 motores à gasolina, sendo que apenas o 1.6 8v de 102cv não tem injeção direta de gasolina, a gama de motorização é composta por:, 1.6 16v de 115cv, 2.0 16v de 150cv, 2.0 turbo de 200cv, para o segundo semestre de 2005, o motor 3.2 V6 FSI de 250cv, o modelo também terá 3 motores TDi: 1.9 TDI de 105cv, 2.0 TDI de 140cv e  2.5 TDI de 170cv. Os motores TDi de 140cv e 170cv poderão ser equipados com a caixa de cambio DSG; embora o press-release oficial não afirme, é bem provável que os motores 2.0 FSI de 150cv e 200cv também possam ser equipados com tal modelo de transmissão, já que o Golf V com os mesmos propulsores, dispõe desse opcional.

É claro que novos equipamentos não poderiam faltar no novo Passat. Não é mais necessário colocar a chave na maçaneta ou no contato para abrir ou ligar o carro, pois o sistema reconhece se a chave está perto “keyless entry”, só é necessário tocar a maçaneta para destravar as portas e pressionar um botão para acionar a partida no motor. Outro equipamento é o controle de distancia automático herdado do Phaeton, que freia automaticamente quando o veículo em movimento se aproxima de algum objeto na sua frente. Os faróis receberam o facho direcional, que auxiliam a iluminação em curvas.

O carro conta também com o sistema de estabilização de trailer, surgido inicialmente no Touareg e Phaeton, que nota se o trailer está desviando da rota e faz uso do freio ou do motor para corrigi-lo Outros itens também foram incorporados ao carro, como sistema de navegação com DVD, Bluetooth e adaptador para Laptop.

 

Agora só nos resta aguardar os testes das melhores especializadas do ramo e é claro o modelo desembarcar no Brasil para podermos ter uma opinião precisa sobre o novo veículo.




© 1997-2018 - Todos os direitos reservados