principal
   artigos
   technik
   classicos vp
   encontros
   eventos
   propagandas
   multimídia
   miscelânea
   adesivos
   fórum
   contato
   equipe
   parcerias
 
 

Polo 9N - Linha 2002

Texto: Press-Release VWB
Imagens: Divulgação VWB

Data: 18 de Abril de 2002

Com o Novo Polo, a Volkswagen inicia as atividades da fábrica Nova Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), que foi radicalmente reformulada para receber o novo modelo. Nessa linha toda informatizada e de conceito modular, o Novo Polo é montado por 400 robôs, soldado e checado por sistema a laser, entre outros avanços tecnológicos. O complexo envolve também uma nova pista de testes, especialmente construída para controlar a qualidade do Novo Polo antes de sua distribuição à rede de concessionárias.

Apresentado em setembro no Salão de Frankfurt, na Alemanha, o Novo Polo estréia no Brasil poucos meses após o início de suas vendas na Europa (novembro de 2001). Projeto mundial desenvolvido pela Volkswagen, o modelo está sendo produzido na Espanha, na Eslováquia, na China e, a partir de agosto de 2002, na África do Sul. Posicionado entre o Gol, o líder de vendas da marca no país, e o Golf, o Polo inaugura um segmento inédito de mercado, o de um veículo com espaço e conforto de automóvel de categoria superior, sendo chamado de compacto premium. Outra novidade: é o primeiro de sua categoria a oferecer no país sistemas de direção eletro-hidráulica e de ar-condicionado de série, além do mais completo pacote de equipamentos.

O Novo Polo começa a ser vendido em maio na rede Volkswagen na configuração hatchback, de quatro portas, equipada com motores 1.6 (de 101 cv) e 2.0 litros (de 116 cv), os mesmos do Golf, produzidos em São Carlos (SP). São três versões de acabamento: 1.6 e 2.0, 1.6 e 2.0 Comfortline e 2.0 Sportline, todas já pertencentes à linha 2003. O Novo Polo conta com a garantia Volkswagen de um ano sem limite de quilometragem. A previsão de produção do modelo para este ano é de 50 mil unidades, sendo 25% destinados para exportação. Até o final do ano, o índice de nacionalização do Novo Polo deve chegar a 90%.

 

"Transformar uma cidade em um centro de excelência mundial exige muito mais do que dinheiro. Exige talento, idéias, comprometimento e boa vontade de todas as pessoas que compartilham esse desafio", afirma Herbert Demel, presidente da Volkswagen, responsável pela reestruturação da fábrica Nova Anchieta e renovação da linha de modelos da marca no Brasil.

 

Design

O design inovador é um dos principais diferenciais do modelo, que tem a frente, com faróis duplos redondos como um dos pontos de destaque. Com 3.897 mm de comprimento, o Novo Polo possui um interior bastante amplo e conforto digno de um carro de família. Esse espaço é resultado do aproveitamento racional do habitáculo, proporcionado pelo posicionamento transversal do motor e da grande distância entre os eixos (de 2.460 mm).

 

Os faróis do Novo Polo trazem a tecnologia dos refletores de parábolas complexas, de alta eficiência de iluminação, com lentes de policarbonato de elevada resistência. O sistema pode ser complementado por faróis de neblina, com blocos ópticos de superfície complexa e lentes lisas. Já as lanternas traseiras seguem a mesma linha high-tech, destacando-se pelas lentes bicolores e refletores em forma de círculo e retângulo.

 

"Os faróis têm muito a ver com os olhos e como tal são capazes de expressar estilo, a marca registrada do produto. É uma proposta ao mesmo tempo simples e sofisticada. O seu traçado sugere uma aparência futurista, mas de sentimento retrô", explica Luiz Alberto Veiga, gerente da área de Design & Package da Volkswagen.

 

O visual do Novo Polo é realçado pelas formas robustas, proporcionadas pela linha de cintura elevada, coluna traseira larga e pára-choques encorpados. Está presente nas linhas do capô e do teto em forma de arco e também no estilo da tampa traseira. Chapa e vidros se integram de forma harmônica na carroceria, dando a impressão de uma peça única. Ângulos suaves e o aerofólio integrado à tampa traseira otimizam a aerodinâmica do modelo, que tem um Cx de apenas 0.32.

No interior, o requinte e o bom acabamento são percebidos imediatamente quando se entra no carro. O cuidado com a escolha de materiais, a precisão dos encaixes das peças, as cores, tudo foi estudado minuciosamente para impressionar.

 

Desde os primeiros esboços do projeto, a preocupação da Volkswagen era a de desenvolver um veículo inovador, seguro, espaçoso, confortável e ao mesmo tempo econômico, prático e resistente. E conseguiu. O Novo Polo é um veículo que une forma e função, razão e emoção.

"O Novo Polo vai ser um vencedor. É um produto de personalidade marcante e que traduz a essência dos mais importantes centros de gravidade da marca Volkswagen: segurança e qualidade", afirma Karl Hirtreiter, diretor de Tecnologia de Produto, que comandou o projeto com o time de 203 engenheiros do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Nova Anchieta.

 

Dirigibilidade Esportiva

A dirigibilidade é um dos pontos fortes do Novo Polo, começa no interior do veículo. O assento do motorista tem ajuste de altura gradual e contínuo (sem dentes ou posições pré-determinadas) e o volante possui regulagem de altura e profundidade, equipamento de série em todas as versões do modelo.

Passa pela direção eletro-hidráulica (também de série em todas as versões) progressiva, acionada por motor elétrico em vez de correia, que proporciona suavidade em manobras e firmeza em altas velocidades, garantindo praticidade, segurança e menor consumo de combustível.

Parte da excelente dirigibilidade do Novo Polo é atribuída ao eficiente conjunto das suspensões, que mescla firmeza e maciez em qualquer situação. E também à estabilidade direcional, proporcionada pela rigidez estrutural de sua carroceria, devido à estrutura reforçada e a junção das chapas por solda a laser.

 

O sistema de freios também está dimensionado para a sua categoria. O Novo Polo conta com servofreio a vácuo de 215.9 mm de diâmetro, além de discos ventilados na dianteira – de 13" polegadas na versão 1.6 e de 15" polegadas na 2.0 – e tambores de 200 mm de diâmetro, com regulagem automática na traseira (1.6). Todas as versões equipadas com motor 2.0 vêm com freios a discos nas rodas traseiras.

Esse sistema é auxiliado por uma válvula reguladora de frenagem no eixo traseiro, que controla a pressão do freio conforme a carga colocada no veículo. O Novo Polo conta ainda com sistema antitravamento ABS de última geração (opcional), acoplado a um sistema eletrônico de distribuição de pressão de frenagem (EBD), que confere maior eficiência em qualquer situação de piso e reduz as distâncias de parada seja qual for a condição de carga.

 

Motor

Equipado com os motores EA-111 1.6 (de 101 cv de potência a 5.500 rpm) e EA-113 2.0 (de 116 cv a 5.200 rpm), de quatro cilindros em linha, com cabeçote de alumínio e oito válvulas, o Novo Polo se destaca pelo desempenho, elasticidade, economia e reduzido custo de manutenção.

EA-111 1.6 8v
EA-113 2.0 8v

 

Posicionados transversalmente, os motores do Novo Polo são dotados de injeção de combustível multiponto e sistema de acelerador inteligente E-Gas, de acionamento eletrônico (sem cabo), que proporciona aceleração suave e progressiva, além de respostas rápidas e precisas. Isso significa mais agilidade nas mais diversas situações e condições de uso, como nas acelerações, retomadas de velocidade e ultrapassagens, além de maior facilidade para superar rampas e aclives.

Forte e eficiente, o motor 1.6 do Novo Polo apresenta torque máximo de 14.3 kgfm a 3.250 rpm. Com ele, o modelo alcança velocidade máxima de 180 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em 11.4 segundos. Esta excelente performance não compromete o consumo, uma das vantagens deste motor, que chega atingir as marcas de 11.9 km/litro na cidade e 17.4 km/litro na estrada.

Boa parte desse desempenho vem da tecnologia do sistema de válvulas acionadas por balancins roletados (RSH). Este sistema reduz o atrito entre as partes móveis do motor, otimizando o consumo, e permite um ótimo compromisso entre torque e potência. O sistema conta ainda com tuchos hidráulicos que eliminam folgas, diminuem o ruído e facilitam a refrigeração das câmaras, gerando melhor rendimento para o motor.

Enquanto o motor 1.6 representa o bom senso, o 2.0 prioriza a emoção e o desempenho. Rendendo 116 cv de potência máxima a 5.200 rpm, esse propulsor garante a aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 10.2 segundos e pode levar o Polo a 198 km/h. Outro destaque é o torque máximo, de 17.3 kgfm, que já se manifesta a partir das 2.400 rotações por minuto, resultando em retomadas de velocidade mais ágeis mesmo nas marchas mais altas. O elevado nível de torque em baixa rotação combinado ao sistema E-Gas, faz com que o Novo Polo 2.0 tenha baixo consumo de combustível e atinja marcas surpreendentes de 11.1 km/litro na cidade e 16.3 km/litro na estrada. Enfim, uma perfeita combinação de força e desempenho, aliada à confiabilidade mecânica e durabilidade dos motores Volkswagen.

Os cuidados com o projeto e a qualidade de construção do Novo Polo podem ser vistos em cada detalhe sob o capô. Dutos, mangueiras e cabos elétricos estão estética e racionalmente distribuídos dentro do compartimento do motor, facilitando a sua localização e aumentando a segurança no manuseio dos componentes mecânicos. A tampa do motor é basculada e sustentada por amortecedor em lugar da tradicional vareta, um sistema prático e seguro, e possui um dispositivo externo de destravamento de fácil localização e acesso.

Denominado Design-filter, o filtro de ar das versões 1.6 do Novo Polo incorpora na mesma carcaça vários componentes, como captação de ar, dutos, elemento filtrante, e outros, o que resulta em um aspecto limpo, dispensando qualquer tipo de cobertura estética.

Já o sistema elétrico do Novo Polo utiliza o conceito modular de chicotes, que diminui a quantidade de fios no veículo, além de facilitar o trabalho de montagem na linha de produção.

 

Câmbio MQ-200

Completa o conjunto propulsor do Novo Polo a avançada caixa de câmbio MQ-200, mecânica de cinco marchas, a melhor transmissão já produzida pela Volkswagen. Compacta e com carcaça feita em liga de magnésio, pesa apenas 30 kg e oferece excelente precisão e suavidade nos engates, além de absorver melhor os ruídos.

Acionada externamente por cabos e internamente por garfos oscilantes apoiados em rolamentos, essa transmissão se destaca pela reduzida inércia das engrenagens e eixos (que são ocos), resultando num fácil sincronismo, menor esforço nas mudanças e alta precisão de engate. O conjunto conta com sistema de embreagem com acionamento hidráulico, que mantém o esforço nas trocas de marchas mais constante ao longo da vida do veículo.

 

Conforto

O interior do Novo Polo é resultado de um minucioso estudo ergonômico feito pela Volkswagen. Essa preocupação é percebida pelo desenho limpo do painel, pela anatomia dos bancos, adequada localização dos equipamentos e a facilidade de manuseio dos comandos. E também fica evidenciada na combinação harmônica das cores de forrações e revestimentos com materias de elevado padrão de qualidade.

 

Apesar de suas dimensões, o Novo Polo dispõe de uma grande área livre no habitáculo. Seu espaço interno é superior ao do Gol e chega a se nivelar ao do Golf. Sentados no banco traseiro, os passageiros têm espaço de sobra para pernas, cabeças e cotovelos. Já os joelhos mantêm uma boa folga em relação aos encostos dos bancos dianteiros. O acesso a bordo é facilitado pelo excelente ângulo de abertura das portas, que atinge até 78 graus, um dos maiores de sua categoria. Além disso, as portas dianteiras possuem três estágios de abertura.

Com 270 litros de capacidade, o porta-malas do Novo Polo acomoda facilmente a bagagem de todos os passageiros. Esse volume pode ser ampliado para 1.030 litros, bastando para isso rebater o encosto do banco traseiro. O compartimento conta com luz de cortesia para facilitar o manuseio de volumes no escuro. Na versão Comfortline do Novo Polo, o banco traseiro é bipartido, o que permite abrigar objetos maiores e ainda deixar espaço para até dois ocupantes atrás.

 

Desenhados com formato anatômico e com apoios laterais, os bancos dianteiros do Novo Polo são envolventes e têm grande distância de recuo. O do motorista possui também regulagem de altura do assento, além de uma prática gaveta na parte de baixo, um local bastante seguro para guardar objetos de uso pessoal, evitando que fiquem expostos no interior do veículo. O sistema de ajuste é contínuo, sem a existência de "dentes", o que significa que é sempre possível encontrar a posição mais adequada para dirigir. A regulagem é feita por uma alavanca instalada ao lado esquerdo do banco. Já o volante pode ser deslocado em altura e profundidade, adaptando-se ao porte físico de qualquer pessoa.

 

A sensação de conforto é acentuada pelo tratamento acústico dado ao projeto. Graças à rigidez da carroceria, vedações herméticas e à perfeita isolação do motor, o Novo Polo apresenta baixíssimo nível de ruídos e vibrações seja dentro ou fora do habitáculo. Tratamento semelhante é dado à vedação de capô, painéis, portas, janelas, colunas, soleiras, longarinas e teto, resultando em conforto adicional para os ocupantes do veículo.

Além do acabamento, espaço e conforto, o que mais impressiona no Novo Polo são os itens de eletrônica embarcada. O Novo Polo executa sozinho muitas tarefas, sem necessidade de intervenção do motorista. Luzes, mensagens e alertas sonoros sinalizam eventuais falhas ou controlam o funcionamento do veículo. O quadro de instrumentos tem iluminação translúcida azul e um conta-giros com display digital que emite mensagens de alerta informando ao motorista sobre a necessidade de troca do óleo ou de serviço de inspeção.

Uma série de luzes-espia junto aos mostradores monitora praticamente todos os equipamentos do Novo Polo, desde airbag, imobilizador eletrônico, sistema de freio ABS, acelerador eletrônico, direção eletro-hidráulica até o nível de líquido no reservatório dos limpadores de vidros, entre outros itens.

Nas versões Comfortline e Sportline, no lugar do relógio digital, o Polo traz um computador de bordo, um instrumento indispensável em viagens. Com um simples toque no botão, localizado na alavanca do limpador do pára-brisa, ele indica a temperatura externa, consumo instantâneo, consumo médio, distância percorrida, velocidade média ou a duração do percurso.

As teclas e alavancas do painel do Novo Polo foram desenvolvidas para serem acionadas com movimentos curtos e rápidos. Tudo foi simplificado para que o motorista não tivesse o trabalho de apertar um botão diferente para cada função. Por exemplo, os comandos de acionamento elétrico do vidro, da trava e dos espelhos retrovisores elétricos externos ficam agrupados juntos à maçaneta interna da porta, facilitando o manuseio desses equipamentos.

Localizado à esquerda do painel, fica o interruptor de luzes que mostra as funções através de símbolos. Girando-o para a direita aciona-se a lanterna e os faróis. Um sinal sonoro adverte o motorista se este esquecer os faróis acesos ao sair do carro. Neste interruptor são ativados também os faróis e lanternas de neblina nos modelos dotados desses opcionais.

À direita do interruptor das luzes está o botão que controla a intensidade de iluminação do painel e também o de regulagem elétrica do nível dos faróis (este último exclusivo para as versões Comfortline). Este comando permite ajustar os faróis de acordo com o peso transportado ou o número de ocupantes do veículo, assegurando melhor visibilidade e evitando o ofuscamento da visão dos demais motoristas.

Os limpadores do pára-brisa do Novo Polo são temporizados. Com o interruptor que fica sobre a alavanca é possível alterar o tempo ou a varredura das palhetas em até quatro níveis diferentes, adequando-a à intensidade da chuva ou à velocidade do veículo.

O toque de requinte fica por conta das maçanetas das portas e do botão do freio de estacionamento cromados. Assim como do sistema de iluminação interno, composto por luz central temporizada (de série em todas as versões), luzes nos pára-sóis, luzes de leitura para passageiros e luzes de cortesia nas portas (itens disponíveis apenas na versão Comfortline). E dos vidros elétricos com função “um-só-toque” e dispositivo antiesmagamento.

O Novo Polo é oferecido com dois sistemas de climatização, o novo Climatic e o Climatronic, ambos com filtro de pó e pólen, que controla a entrada de impurezas no interior do veículo. Equipamento de série no Polo, o ar-condicionado Climatic permite ajustar a faixa de temperatura à velocidade do ventilador, assim como direcionar a ventilação, mantendo a temperatura ambiente constante. Isso é possível, graças aos sensores de temperatura instalados dentro do carro. Já o sistema Climatronic (opcional) regula automaticamente a temperatura selecionada para o interior do veículo, mantendo-a sempre equilibrada, considerando a temperatura externa e a do interior do habitáculo.

 

A sensação de conforto é acentuada pelo tratamento acústico dado ao projeto do veículo. Graças à rigidez da carroceria, vedações herméticas e à perfeita isolação do motor, o Polo apresenta baixíssimo nível de ruídos e vibrações, tanto interna como externamente.

 

Precisão, aperfeiçoamento e inovação

O Novo Polo é o que se pode chamar de veículo "inteligente". A Unidade Eletrônica Central de Comando e Diagnóstico (BSG) integra e controla as funções e atuação de vários equipamentos, isoladamente ou em conjunto. É essa central que comanda, por exemplo, a temporização dos limpadores e do desembaçador do vidro traseiro ou o controle de luzes direcionais, bem como gerencia a Rede Can-Bus de conforto e acionamento no veículo.

Essa unidade está interligada em rede no veículo com as demais unidades eletrônicas, através do Can-Bus (Control Area Network, ou sistema de controle em rede). Diagnóstico de falhas no veículo podem ser acessados através desta rede ou na convencional linha K. Há, ainda, o módulo Conforto montado no painel e, em cada porta, um módulo individual, que monitora o acionamento de vidros, travas ou espelhos elétricos.

Esses sistemas compartilham informações ligadas ao conforto e segurança, ordenando, por exemplo, a liberação das travas das portas (quando equipadas com travamento central), acendimento da luz central do habitáculo e da luz de advertência, caso o airbag seja ativado ou então que o limpador traseiro seja acionado quando a marcha-ré for engatada com o limpador dianteiro ligado.

Nas versões equipadas com Keyless, sistema de alarme e travamento central à distância, quando o Novo Polo atinge 15 km/h, as portas são travadas automaticamente. Ao tirar a chave do contato, a porta do motorista destrava, a luz interna acende e o rádio desliga.

O sistema de ar-condicionado Climatic ou Climatronic possui um dispositivo que ao engatar a marcha ré, a captação de ar externo é cortada, evitando a entrada de gases do escape no habitáculo.

 

Equipamentos de Série e Opcionais

O Novo Polo vem de fábrica com o pacote mais completo de equipamentos em sua classe, incluindo itens de conveniência, conforto e segurança. O Polo oferece de série sistema de ar-condicionado Climatic, direção eletro-hidráulica, conta-giros, imobilizador eletrônico, regulagem de altura e profundidade do volante, banco do motorista com ajuste de altura e gaveta debaixo do assento, limpador de pára-brisa de quatro velocidades com temporizador.

Fazem parte dos itens de segurança, também de série, cintos de segurança dianteiros com ajuste de altura e pré-tensionadores, sistema Isofix (para fixação de cadeirinhas de crianças), dois apoios de cabeça traseiros, barras de proteção nas portas, brake-light, luz sinalizadora para estacionamento e rodas 185/60 14".

Entre os itens de conveniência figuram vidros verdes e pára-brisa degradê, desembaçador elétrico traseiro, limpador e lavador traseiro, antena no teto, porta-copos traseiro, luz central temporizada, pára-sóis articulados com espelhos de cortesia, relógio digital e espelhos retrovisores externos com regulagem interna.

Na parte estética, o Novo Polo vem com revestimento de banco e painéis de portas em tecido, maçanetas internas e botão de freio de mão, como também pára-choques e retrovisores externos na cor do veículo.

Já o Novo Polo 2.0 difere do 1.6 (seja qual for a versão) pelo freios a disco nas quatro rodas, airbag, protetor de cárter, além de rodas de liga leve com 15 polegadas de diâmetro e pneus 195/55.

O Polo Comfortline traz adicionalmente ajuste elétrico da altura dos faróis, banco traseiro bipartido, computador de bordo, indicador de nível de água do lavador, chave iluminada, luzes de cortesia nas portas e no porta-malas, luz de leitura dianteira, pára-sóis com iluminação, terceiro apoio de cabeça traseiro e pára-sol central.

Já o Polo 2.0 Sportline dispõe de itens como porta-copos no painel, faróis e lanterna de neblina, lanterna traseira com seta transparente e, ainda, maçanetas externas, frisos laterais e frisos de pára-choques pintados na cor do veículo.

Figuram entre os opcionais livres, disponíveis para todas as versões do Novo Polo (1.6 ou 2.0), ar-condicionado com controle eletrônico de temperatura Climatronic, luzes de neblina dianteiras e traseiras, alarme de controle remoto conjugado com travamento e vidros com acionamento elétrico, espelhos retrovisores elétricos, sistema de freios ABS e CD Player. Em breve, o Polo Sportline deverá ser oferecido também com acabamento interno em couro.

Além desses equipamentos, o Novo Polo terá uma linha completa de acessórios, à venda nas concessionárias da rede Volkswagen espalhadas pelo país.

 

Segurança

Toda a estrutura do Novo Polo foi concebida para proporcionar o máximo em segurança ativa e passiva aos seus ocupantes. A carroceria é dotada de zonas de deformação programável que atende aos mais exigentes padrões de segurança internacionais. Isso foi conseguido a partir do uso de chapas de elevada resistência que absorvem a energia do impacto de forma controlada, preservando a integridade do habitáculo.

Mais de 100 unidades do Novo Polo foram destruídas em crash-tests no Brasil e na Alemanha durante o desenvolvimento do projeto. Além dos testes exigidos pela legislação internacional, o Novo Polo teve que ser aprovado em testes adicionais realizados pela Volkswagen. Depois de passar pelo impacto frontal contra barreira rígida, o Novo Polo foi submetido a choques frontais contra barreiras deformáveis, impactos laterais, traseiros e até capotamento.

 

Confeccionadas em chapa de espessura variável pelo processo "Tailored Blank" e soldadas a laser, as longarinas dianteiras e traseiras do Novo Polo estão dimensionadas para amortecer fortes impactos, além de minimizar deformações das colunas de sustentação da carroceria e também no assoalho, sobretudo na região dos pés, visando aumentar a resistência estrutural da carroceria a chapa do piso é ondulada.

Para ampliar a proteção contra choques laterais, o Novo Polo dispõe de barras de proteção lateral nas portas e de reforços na coluna central. Essas características, aliadas ao benefício das soldas a laser otimizam a proteção aos ocupantes em impactos laterais.

O quadro auxiliar, onde está acoplada a suspensão dianteira, é formado por dois suportes laterais em alumínio injetado e a sua parte central é constituída por chapas estampadas soldadas a laser. Além de maior estabilidade estrutural da carroceria, essa tecnologia garante maior absorção de impactos no caso de acidentes.

O painel do Novo Polo é fixado em um cockpit confeccionado com estrutura tubular, onde são instalados o quadro de instrumentos, coluna de direção, volante e airbag do passageiro, além de outros equipamentos. Por ser mais resistente, esse suporte reduz sensivelmente a intrusão desses componentes no habitáculo em caso de colisão.

A coluna de direção é telescópica e foi projetada para absorver energia e não ir de encontro ao motorista durante o impacto. Nos crash-tests feitos pela Volkswagen com o Novo Polo, o dispositivo provou sua eficiência, mantendo o volante e o airbag sempre na posição ideal.

Um outro aspecto de segurança está no conjunto de pedais. Dotado de dispositivo "colapsível", em caso de colisão frontal, o pedal do freio do Novo Polo tem sistema anti-recuo, proporcionando maior proteção às pernas e pés do motorista.

Os pára-choques do Novo Polo possuem lâminas e elementos de deformação que amortecem o impacto em colisões até 15 km/h, evitando danos às partes fixas da carroceria. Isso significa menor custo na hora de reparar o veículo.

Dois pares de ganchos posicionados sob o banco traseiro do Novo Polo proporcionam a fixação segura de assentos especiais para o transporte de crianças. Chamado de Isofix, esse sistema prevê a montagem rápida e fácil do assento infantil, de modo que a cadeirinha fique ancorada diretamente na estrutura do veículo, dispensando o uso do cinto de segurança para prendê-la. Já o encosto do banco traseiro foi estruturado de forma a suportar impactos de bagagens soltas no porta-malas, em caso de colisão, evitando que atinjam os ocupantes.

No Polo os cintos de segurança dianteiros têm regulagem de altura e possuem pré-tensionadores automáticos que mantêm o motorista ou acompanhante firmes no banco no momento da colisão. Graças aos pré-tensionadores, os cintos conseguem retê-los na posição correta, minimizando os choques contra o painel, contra o volante, ou contra as bolsas do airbag. Os cintos do Novo Polo vêm com limitadores de carga, um dispositivo que minimiza a pressão no tórax no momento do acidente.

Utilizado em conjunto com os cintos de segurança de três pontos, o sistema de airbag oferece proteção adicional para as regiões da cabeça e do tórax do motorista e do passageiro em colisões frontais de elevada gravidade. Os airbags do Novo Polo são do tipo full size, compostos por duas bolsas, uma de 64 litros para o motorista e outra de 120 litros para o acompanhante da frente. Quando o equipamento é acionado, as portas se destravam (quando possui travamento central), as luzes de advertência ficam piscando e a luz interna se acende.

 

Além disso, o Novo Polo dispõe de sistema ABS de última geração, dotado de sistema eletrônico de distribuição de pressão de frenagem (EBD), que garantem uma atuação mais rápida dos freios, reduzindo a distância de frenagem seja qual for a condição de carga.

Outro item de segurança ativa do Novo Polo é imobilizador eletrônico de terceira geração, que reduz ainda mais a possibilidade de furto do veículo. Dotado de memória e programação avançadas, esse sistema é praticamente inviolável. Além do chip interno, a chave de ignição é confeccionada em formato retangular a fim de evitar uma eventual clonagem.

 

Nova Anchieta

Para produzir o Novo Polo, a fábrica Nova Anchieta recebeu investimentos de R$ 2 bilhões. Essa unidade abriga o que há de mais atual em tecnologia de ponta, tanto em equipamentos e no ferramental como no processo de produção. Tudo lá é novo e inteligente: desde o processo de estamparia com chapas de espessura variável, sistemas de solda a laser, ilhas robotizadas na montagem da carroceria, linha de pintura automatizada, montagem por sistema modular, até o uso de palm tops para o controle da produção em tempo real. A linha de produção é equipada com sistemas de última geração, que conferem e controlam todas as etapas de fabricação do carro.

Com o Novo Polo, a Volkswagen estréia no país um novo conceito de estampagem de peças, o “Tailored Blank”, que permite a produção de chapas planas de espessura variável. As partes metálicas são unidas com solda a laser e a estampagem da peça é realizada após a emenda. Empregado em peças que exigem reforço, esse tipo de solda garante a perfeita união das chapas, com o mínimo de folga (máximo de 3 mm), e contribui para a redução do peso do veículo. Esse processo proporciona maior leveza e resistência à carroceria.

A montagem da carroceria do Novo Polo é completamente automatizada e feita por cerca de 300 robôs, o que garante melhor qualidade e precisão de construção, além de permitir maior produtividade. O Gross-geo é o robô responsável pela soldagem. O equipamento executa solda a laser nas chapas, dispensando a necessidade de frisos ou revestimentos adicionais. Com isso, a carroceria ganha maior rigidez torcional, maior estanqueidade e melhor acabamento. O sistema de aparafusamento também é feito eletronicamente, garantindo um ajuste perfeito da carroceria.

Outra inovação na linha do Novo Polo é o controle dimensional a laser, um equipamento de medição que checa minuciosamente todas as carrocerias produzidas. A estrutura do veículo passa por um feixe de raios que confere soldas, folgas, simetria e o alinhamento das peças, emitindo um alerta caso exista alguma irregularidade na montagem. Ao todo são 40 estações de trabalho espalhadas pela linha.

Totalmente automatizada, a linha de pintura do Novo Polo, traz como grande novidade o banho de "Fluten", sistema pelo qual a carroceria é imersa em um tanque e uma cera líquida quente penetra em todas as suas cavidades. Esta cera especial não racha, não trinca e mantém sua eficácia de proteção durante muitos anos, aumentando a resistência à corrosão.

A aplicação da tinta é feita por um sistema eletrostático, no qual pequenos “sinos” giram em alta rotação, provocando uma névoa que adere de maneira uniforme à carroceria pela atração de pólos magnéticos diferentes. O sistema inclui sensores que identificam o modelo e a cor do carro a ser pintado e fazem os ajustes automaticamente. Os equipamentos utilizados na pintura são integrados a um secador de tintas que funciona com sistema pós-queima e protege o meio ambiente, reduzindo em 99% a emissão de solventes na atmosfera.

Os funcionários da linha de pintura trabalham com palm tops para controlar a produção, qualidade e consumo diário de materiais. Um microscópio eletrônico, que amplia as imagens até mil vezes e detecta o que o olho humano não vê, auxilia no controle de qualidade do acabamento nas carrocerias.

Para a produção do Novo Polo, a Volkswagen adotou o sistema de produção por módulos, o que exigiu a instalação de seus principais fornecedores na própria fábrica. Oito grandes empresas montam seus equipamentos dentro da área da Nova Anchieta. Os conjuntos são transportados por rebocadores até a linha de produção e entram seqüencialmente no momento da montagem.

Além de ágil, o processo de produção por módulos evita paradas na linha por falta de peças, uma vez que os principais componentes são montados em áreas anexas. Este sistema facilita a colocação dos equipamentos na carroceria e pode ser adaptado à altura dos empregados.

A pré-montagem do Novo Polo é dividida em três módulos: cockpit, front/end e fahrwerk. No módulo do cockpit são montados os componentes agregados ao painel, como quadro de instrumentos, barra de direção, pedaleira, entre outros. Já no front/end é montada a frente e traseira do carro, com faróis, lanternas, pára-choques, grade, radiador e fiação. No fahrwerk fica o coração do Novo Polo, é onde são agregados o motor, os eixos, escapamento, tanque de combustível e outros itens. Após essa montagem, os módulos são transportados para a linha de produção por transportadores inteligentes, chamados de “elefantes”. A partir daí cada operação é realizada com sincronismo perfeito.

Cada passo da montagem final é gerenciado pelo FIS (Sistema de Informações de Fabricação), uma rede de computadores que funciona como espécie de gerente virtual da linha. Esse sistema armazena e coordena os pedidos feitos à fábrica pela rede de concessionários e depois determina quais modelos, versões e quantidades a ser produzidos. O FIS também envia os pedidos de peças aos fornecedores para abastecer a linha de produção. No final da produção, esses dados são transferidos para um CD, que fica armazenado na fábrica à disposição dos concessionários e clientes nos momentos de manutenção.

 

Pista de testes

Para controlar a qualidade de produção e avaliar o funcionamento do Novo Polo a Volkswagen construiu uma pista de testes completa dentro da fábrica da Nova Anchieta. É ali, após a montagem final, que o Novo Polo é testado, antes de ser entregue para a rede de concessionários. Todos os veículos fabricados, sem exceção, passam por essa inspeção final antes de ganhar as ruas.

A pista de 1.200 metros de extensão tem sete tipos de pisos, que vão desde paralelepípedos, costelas de vaca, valetas até tanques de água. Nesse circuito, o Novo Polo é submetido a várias situações que reproduzem as condições das ruas e estradas brasileiras, como vibrações, lombadas, subidas e pisos irregulares. Cerca de 45 carros percorrem a pista a cada hora, conduzidos por cerca de 10 “pilotos” da fábrica.

O traçado da pista segue o mesmo padrão dos campos de provas do grupo Volkswagen em todo o mundo. Cerca de 10% da produção realiza ainda um percurso adicional de 350 metros, com oito tipos de pisos. Os carros dessa avaliação são escolhidos por amostragem e fazem ainda um teste de rampa para análise do freio de estacionamento e da parte inferior da carroceria.

 

Treinamento

Para construir o Novo Polo, um dos carros mais modernos do Brasil, a Volkswagen investiu pesado no treinamento de seus funcionários. Para operar a linha de montagem da Nova Anchieta foram formadas 400 equipes, constituídas por seis a 12 empregados cada, que trabalham em sistema de rodízio, alternando permanente suas funções.

O programa para a produção do Novo Polo envolveu cerca de 1.5 milhão de horas de treinamento e o envio de cerca de 300 empregados ao exterior. Eles foram conhecer os modernos sistemas de produção e aplicação de novas tecnologias nas fábricas do grupo Volkswagen na Alemanha, Espanha e República Tcheca. Essas viagens também tiveram como objetivo trazer o know-how dos fornecedores de peças para as empresas brasileiras.

 

Meio ambiente

No Novo Polo, a preocupação com o meio ambiente começa no projeto e na escolha dos materiais. A Volkswagen procurou utilizar componentes com o menor peso possível, já que quanto mais leve for o veículo menor é o consumo de combustível. Cada peça plástica do Novo Polo vem com um código internacional gravado, com as especificações dos materiais usados na sua fabricação, para facilitar sua posterior reciclagem.

A linha de pintura do Novo Polo é totalmente ecológica. A primeira camada de tinta é isenta de chumbo. A tinta que não adere à carroceria é atraída para uma lâmina de água sob o piso. O processo separa o resíduo e a água limpa retorna para a cabina. A borra de tinta então é encaminhada para incineradores e aproveitada como combustível em fornos num processo de reciclagem energética.

Os equipamentos utilizados na pintura são integrados a um secador de tintas que funciona com sistema pós-queima e protege o meio ambiente, reduzindo em 99% a emissão de solventes na atmosfera.

A fábrica de motores de São Carlos, onde é produzido o motor do Novo Polo, foi uma das primeiras fábricas do Brasil a obter a certificação ISO 14001 (relativa ao meio ambiente), em 1997. Em breve, a recém-inaugurada Nova Anchieta deve receber também essa certificação.

 

Ficha Técnica – Polo 1.6

Motor
EA-111 1.6 litro (1.599 cc), quatro cilindros em linha, transversal, duas válvulas por cilindro, injeção eletrônica multiponto, ignição digital, sensor de detonação e catalisador de três vias com sonda lambda. Acelerador eletrônico E-Gas. Válvulas acionadas por balancins com roletes (RSH).
• Potência máxima: 101 cv a 5.500 rpm
• Torque máximo: 14.3 kgfm a 3.250 rpm

Transmissão
Câmbio mecânico de cinco marchas, com engates por cabos. Embreagem de acionamento hidráulico e ajuste automático.

Direção
Eletro-hidráulica progressiva, tipo pinhão e cremalheira.

Freios
Servo-freio a vácuo, sistema hidráulico com dois circuitos em diagonal. Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com válvula reguladora de frenagem. Sistema antitravamento ABS (opcional).

Suspensão
Dianteira: Independente, do tipo McPherson, com braços triangulares transversais. Amortecedores pressurizados, molas helicoidais e barra estabilizadora.
Traseira: Interdependente, com braços longitudinais. Amortecedores pressurizados e molas helicoidais.

Rodas e Pneus
Rodas: 6Jx14"
Pneus: 185/60

Consumo de combustível
Cidade: 11.9 km/litro
Estrada: 17.4 km/litro

Desempenho
Aceleração (0 a 100 km/h): 11.4 segundos
Velocidade máxima: 180 km/h

Pesos e volumes
Peso (em ordem de marcha): 1.082 kg
Carga útil: 498 kg
Tanque de combustível: 45 litros
Porta-malas (VDA): 270 litros

Dimensões externas
Comprimento: 3.897 mm
Distância entre eixos: 2.460 mm
Largura: 1.650 mm
Altura: 1.484 mm

 

Ficha Técnica – Polo 2.0

Motor
EA-113 2.0 litros (1.984 cc), quatro cilindros em linha, transversal, duas válvulas por cilindro, injeção, ignição digital, sensor de detonação e catalisador de três vias com sonda lambda. Acelerador eletrônico E-Gas, sem cabo.
• Potência máxima: 116 cv a 5.200 rpm
• Torque máximo: 17.3 kgfm a 2.400 rpm

Transmissão
Câmbio mecânico de cinco marchas, com engates por cabos. Embreagem de acionamento hidráulico e ajuste automático.

Direção
Eletro-hidráulica progressiva, tipo pinhão e cremalheira.

Freios
Servo-freio a vácuo, sistema hidráulico com dois circuitos em diagonal. Discos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira, com válvula reguladora de frenagem. Sistema antitravamento ABS (opcional).

Suspensão
Dianteira: Independente, do tipo McPherson, com braços triangulares transversais. Amortecedores pressurizados, molas helicoidais e barra estabilizadora.
Traseira: Interdependente, com braços longitudinais. Amortecedores pressurizados e molas helicoidais.

Rodas e Pneus
Rodas: 6Jx15"
Pneus: 195/55

Consumo de combustível
Cidade: 11.1 km/litro
Estrada: 16.3 km/litro

Desempenho
Aceleração (0 a 100 km/h): 10.2 segundos
Velocidade máxima: 198 km/h

Pesos e volumes
Peso (em ordem de marcha): 1.115 kg
Carga útil: 465 kg
Tanque de combustível: 45 litros
Porta-malas (VDA): 270 litros

Dimensões externas
Comprimento: 3.897 mm
Distância entre eixos: 2.460 mm
Largura: 1.650 mm
Altura: 1.484 mm

 



© 1997-2007 - Todos os direitos reservados